Qual é a relação entre Endometriose e Infertilidade?

online paper writer

A endometriose é uma doença benigna, crônica, caracterizada pela presença do endométrio, o tecido que recobre internamente a cavidade do útero, fora deste órgão. Sua causa não está bem estabelecida, tendo como hipóteses principais, o refluxo do endométrio durante o ciclo menstrual, alterações imunológicas que em algumas mulheres evitaria a “limpeza” desse tecido no abdômen. Também se discute o desenvolvimento a partir de células celômicas, encontradas no interior do abdômen.

A endometriose caracteriza-se, principalmente, por dor durante a menstruação, de caráter evolutivo,  variável quanto à intensidade, de paciente para paciente. Pode apresentar variados sintomas como: alterações intestinais durante o período menstrual, de diarreia à constipação, dores durante o ato sexual, sensação de um cansaço crônico.

Outra face importante da endometriose é a infertilidade. A endometriose afeta aproximadamente 5 a 15% das mulheres.  Cerca de 60% das mulheres com dificuldades para engravidar ou inférteis apresentam endometriose com  graus variados de intensidade do problema. A endometriose pode dificultar a gestação de forma espontânea através de alterações nas trompas uterinas, podendo comprometer o movimento natural de peristaltismo das trompas, até seu bloqueio. Pode afetar a qualidade dos óvulos produzidos, levando a graus de dificuldade em fertilizarem.

Mulheres com endometriose podem apresentar uma menor diminuição no potencial de implantação dos embriões no útero. Importante salientar que as pacientes portadoras de endometriose podem ter diminuição da sua reserva ovariana, não devendo portanto retardar a busca pela gestação. Pacientes portadoras de endometriose mesmo engravidando, podem apresentar maior dificuldade na evolução da gestação.

Existem formas de endometriose com graus diferentes de severidade. O tratamento para engravidar será orientado de acordo com a severidade do problema, a presença ou não de outros fatores, como por exemplo fatores como a qualidade do sêmen, a idade da paciente.

A boa notícia é que existem diversos tratamentos que possibilitam a gravidez em pacientes portadoras de endometriose. Cada caso deve ser bem avaliado para a escolha do tratamento mais adequado.